Gestão para o Sec.XXI

No século XXI não podemos gerir empresas e pessoas da mesma forma que o fizemos no século XX – isto dava um livro… um post de cada vez!

brain_sq-d39603206920445b611550e28e9325e33468569f-s6-c10

Já antes de mudarmos de milénio se falava que o século XXI seria o século do Cérbero dado os avanços que se estavam a fazer ao nivel do estudo e conhecimento do mesmo.

Em 1994 Antonio Damásio – , uma referencia mundial na neurobiologia, no seu livro “O Erro de Descartes” defendeu a tese, a partir dos seus estudos científicos, que as emoções tinham um papel critico nos processos de decisão e raciocínio e nas capacidades sociais do ser humano.
Quando olhamos para algumas novas metodologias que ou são emergentes ou estão a ganhar tracção no mundo das empresas tais como:
Em 1996 Daniel Goleman – introduziu ao mundo o conceito de Inteligência Emocional – como a habilidade de controlar e usar as emoções e relação com o sucesso profissional e social retirando assim o peso que a IQ – coeficiente de inteligência – teria nestes contextos.
Por volta desta altura, mas confirmados mais tarde, foram identificados os “neuronios espelho” (mirror neurons) – neurónios que mimificam o comportamento observado noutro indivíduo. As implicações desta descoberta são imensas – acredita-se que estão ligados a funções como Compreender Intenções de outros, Empatia, e Aprendizagem.
Já em 2005 Daniel Pink explicou aos comuns dos mortais em “A Whole New Mind” – que o futuro das sociedades ditas ocidentais está em utilizarmos mais o “lado direito do cérbero” e que quem melhor o fizer terá mais sucesso futuro. Embora o conceito de lado direito e esquerdo do cérbero não seja cientificamente correcto, serve apenas para delimitar um conjunto de sentidos e formas de pensar que serão mais importante no futuro. Mas mais relevante ainda é ajudar-nos a perceber o potencial de utilizar todas as capacidades do nosso Cérbero e sairmos da ortodoxia da inteligência racional tão enraizada na nossa cultura. Ao perceber o potencial de utilizarmos o Design, as Estórias, a Sinfonia, a Empatia, o Humor e o Significado (Meaning) – ganhamos consciência de um mundo que não sendo novo, está ainda por explorar de forma mais consciente e consequente.

Design Thinking – utilização do método do design a problemas mais gerais – negócios, produtos, organizações, sociais
Steve Blank’s Customer Development – – popular junto da comunidade empreendedora
Presencing and Theory U – – uma nova metodologia e teoria de gestão da mudança liderada por Otto Schamer (MIT)

Há aqui muita coisa interessante a acontecer:
– Temos capacidades de perceber e criar que vão muito para além das capacidades analíticas e de raciocino – por isso uma experiência directa, muti-sensorial com os problemas, os consumidores, as pessoas é critica para trabalharmos com tudo o que temos. Os problemas são demasiado complexos e dinâmicos para poder serem estudados de forma distante, fria e analítica.
– Para conseguir isso temos que sair do conforto das nossas secretárias, temos que sair do computador, temos que falar com as pessoas, temos que sentir directamente os ambientes que queremos mudar.

Um grande tema a ser explorado às postas…

Advertisements

About Hugo

Consultant, Trainer, Facilitator and Mentor. I discover and develop market opportunities using my experience and knowledge of marketing, digital business, product development and strategy and leveraging on my leadership and team management skills. I have a broad experience in creating new products, new business ventures and knowledge of many different areas such as sales, legal, finance, IT and HR to be able to turn ideas into solid results.
This entry was posted in Inn.ovation, Leader.ship. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s